6ª Bem-Aventurança


6ª BEM-AVENTURANÇA

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” – Mt 5.8

1.  Explicação:

            Deus não pede nada de ninguém que não faça parte também do seu ser. Ele diz: “Santos sereis, porque eu sou santo” (Lv 11.44). A redenção do pecado não somente nos garante o perdão, mas também a santificação, e desta maneira nos tornamos parecidos com Deus. Uma das conseqüências mais gloriosas da nossa salvação é que por causa dela nos tornamos co-participantes da NATUREZA DIVINA (II Pe 1.4).

             O atributo moral de Deus que é básico para todos os outros é a sua santidade. Por isso ele pede que sejamos limpos de coração. Por santidade nós entendemos separação de tudo que é pecaminoso. A santidade de Deus separa Deus das criaturas pecaminosas e exige pureza absoluta daqueles que desejam ter comunhão com Ele.

A palavra “limpo” era usada:

·       para roupas sujas que foram lavadas;

·       para trigo debulhado de toda palha;

·       para um exército depurado de soldado covarde, descontente e incapaz;

·       para o leite puro, sem ser diluído com água;

·       para o metal purificado de todas as impurezas.

            Por isso Deus pede de nós santidade. O nome de Deus é chamado de santo e o seu trono é santo. Sua lei e seus propósitos são santos. Tudo o que Deus tocar, se torna santo. Ele chama o seu povo para ser uma nação santa, um sacerdócio santo, para viver numa terra santa, em uma cidade santa. Os santos anjos exaltam o Senhor por sua santidade. Eles não exclamam: “Deus é amor! Deus é amor! Deus é amor!”, mas sim, “Santo, Santo, Santo é Deus!”.

            Deus deu sua lei, os 10 Mandamentos, para imprimir em seu povo a importância de sua santidade, bem como a necessidade de nossa santidade. Tudo que Deus tocar, se torna santo. A maior revelação de Deus é Cristo. O Espírito Santo foi enviado pelo Pai para ensinar ao povo a respeito da pessoa de Cristo. A noiva que está sendo preparada para Jesus deve ser santa e sem defeito.

       Áreas da pureza: 1. Pureza de motivações; 2. Pureza moral; 3. Pureza de consciência.

 (1) Pureza de motivações

            A expressão de Jesus “limpos de coração” tem a ver com nossas motivações. “Do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias” (Mt 15.19).

Para entendermos isso precisamos compreender que a vida do ser humano se desenvolve em 3 níveis:

1.  - Nível descoberto: são nossos atos exteriores, visíveis a todos;

2.  - Nível encoberto: são nossos desejos, pensamentos, invisíveis aos que estão à nossa volta.

3.  - Abaixo da linha de fundo: NOSSAS MOTIVAÇÕES.

Motivações corretas geram pensamentos corretos, que por usa vez geram ações corretas. Motivações impuras geram pensamentos impuros, que por sua vez geram ações impuras.

             O Que É Hipocrisia? É quando encobrimos motivações impuras com atos exteriores aparentemente puros. Orar e dar esmolas são atos em si puros. Mas Jesus disse: “Quando, pois, deres esmolas, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas para serem glorificados pelos homens - Mt 6.2. Ou: “E, quando orardes, não seres como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens – Mt 6.5.

            Como descobrir se nossas motivações são corretas, se nossos corações são puros? Através de um “Detetor De Mentiras” podemos descobrir tudo. Em Mt 6.24 Jesus diz: “Não podeis servir a Deus e às riquezas. Por isso vos digo: Não andeis ansiosos pela vossa vida”. A ansiedade é um sintoma de que em alguma área de nossa vida Cristo não está sendo Senhor. Por isso, se um diácono perde o cargo e fica nervoso, seu nervosismo demonstra que a motivação para exercer aquele cargo era mais para satisfação pessoal e não para servir a Deus e aos irmãos.

(2) Pureza moral

Paulo resume o anseio o anseio do coração de Deus para o seu povo nas palavras: “Esta é à vontade de Deus”, a vossa santificação: “que vos abstenhais da prostituição … porque Deus não nos chamou para a impureza, e, sim, em santificação” – I Ts 4.3,7. Ser puro é discordar da inclinação pecaminosa de nossa carne, lutar contra essa inclinação, é alimentar constantemente esse desejo por santificação. A santificação é um processo diário: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lc 9.23).

(3) Pureza de consciência:

“Uma consciência limpa é a alegria interior e a paz de espírito que resultam de se ter acertado todos os erros pessoais com aqueles a quem se tenha ofendido”. Para saber o que precisa acertado, fazemos quatro perguntas:

1.  Existe alguma coisa em meu passado que sempre que me lembro, eu preferia que nunca tivesse acontecido?

2.  Você conhece pessoas que não gostam de você? Será por causa de alguma ofensa que você tenha cometido contra elas?

3.  Há alguém para quem eu tenha falhado como exemplo de cristão? (principalmente na área da moral)?

4.  Haverá alguém cuja autoridade você deixou de respeitar?

2)  Exemplos de Cristo:

·       “Quem dentre vós me convence de pecado?” – Jo 8.46.

·       “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” – Jo 15.13.

3)  Exemplos bíblicos de pessoas fieis:

·       José no Egito: “Como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?” – Gn 39.9. Resposta de José diante da tentação da mulher de Potifar para adulterar com ela.

·       Palavras de Jesus a respeito de Natanael: “Eis um verdadeiro israelita em quem não há dolo” – Jo 1.47.

·       Paulo: “Me esforço por ter consciência pura diante de Deus e dos homens” – At 24.16.

4)  Atitudes positivas do limpo de coração:

·       Domínio próprio espiritual, mental e físico.

·       Apreciação da vida do ponto de vista de Deus.

5)  Atitudes negativas em quem não é limpo de coração:

·       Pensamentos impuros – Rm 1.28

·       Sensualidade – Jd 19.

·       Desejos incontroláveis – 1 TS 4.7,8.

6)  Auto exame:

·       Esforço-me para me tornar santo como meu Pai dos céus?

·       Estou disposto a rejeitar pensamentos imorais assim que eu poderei apresentar corpo, alma e espírito puros a Deus?

·       Considero-me culpado de atos impuros, mesmo que ninguém os tenha visto?

·       Oriento-me pelos padrões de Deus para pureza?

·       Desejo me casar com alguém que tem elevados padrões morais?

·       Desejo ser um cônjuge com elevados padrões morais?

7) Bênçãos na vida de quem é limpo de coração:

·       “Verão a Deus”, isto é, terão mais íntima comunhão com Deus na Palavra e na oração: Jó 42.5; Sl 25.14.

·       “Verão a Deus” – face a face no céu

8)  Passos e decisões para me tornar limpo de coração:  

Em geral não cremos que Deus tenha solução para nossos problemas de impureza: pensamentos íntimos, sexo e motivação. Essa descrença é um dos obstáculos à entrega total de nossa vida a Cristo. Mas Deus diz em Ez 36.26: “Porei em vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos”. De que maneira o Espírito Santo fará isso? Quando nos leva a tomar as seguintes decisões:

1.  Entregar a vida Jesus Cristo.

2.  Reconhecer: “Não sou puro de coração”.

3.  Sabendo que “nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” quero agora que essa pureza se torne real no meu dia a dia. Para isso, por uma consciente decisão de minha vontade, me comprometer com Deus de buscar um padrão de absoluta pureza moral”. Posso tomar essa decisão crendo em Rm 6.14: “O pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei e, sim, da graça”.

4.  Pedir ao E. Santo sondar o meu coração – Sl 139.23,24.

5.  Meditar na Palavra de Deus, pois é por meio dela que o Espírito Santo se torna “EFICAZ PARA DISCERNIR PENSAMENTOS E PPPPROPÓSITOS DO CORAÇÃO” - Hb 4.12.

6.  Crer no poder de Cristo em mim para me dar vitória sobre toda impureza do meu coração – Gl 2.19,20.

7.  Ficar atento a cada ansiedade e fracasso em minha vida. Eles revelam falsas motivações. “Toda tribulação traz consigo uma mensagem do coração de Deus” (Alexander Maclaren).

8.  Tão logo o Espírito Santo me convencer de pecado: humilhar-me em arrependimento: crer no poder purificador do sangue de Cristo, e fazer as necessárias restituições.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com. O tema Adventure Journal.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: